Bem Vindo!

DIDÁTICA E TRABALHO DOCENTE

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em estoque

R$37,00
OU

Descrição Rápida

Alda Junqueira Marin - coord.


Coletânea de textos de professores e pesquisadores, todos eles se referem à atividade de ensinar, focalizando professores a partir de diversas perspectivas.
O eixo constante nos textos é a preocupação em analisar o trabalho de professores e suas relações com a Didática, área de conhecimento e disciplina incluída nos cursos de formação de professores.
Segundo o professor António Nóvoa, o livro trata de "abordagem extremamente importante, na medida em que articula preocupações teóricas com análises concretas do trabalho pedagógico", algo que tem faltado nos estudos sobre ensino.


 






 


Apresentação: 

Esta coletânea reúne um conjunto de textos não aleatórios escritos em diferentes momentos e segundo objetivos diversos mas sob o influxo da mesma temática. Resulta de um esforço grupal que vem sendo empreendido desde o inicio da década de 1980 para repensar, redimensionar a Didática seja no âmbito das pesquisas, seja no âmbito interno de cursos de formação de professores.
Na primeira parte há três textos, considerados marcos iniciais desse processo nesse grupo, enunciando algumas idéias originadas de reflexões sobre a área Didática.
Os três textos componentes da primeira parte trazem à baila reflexões sobre a Didática analisando os estudos didáticos na bibliografia, nos cursos de graduação e pós-graduação com conseqüente proposição de idéias para alterar a situação vigente no início da década de 1980. É nesse conjunto de textos que são defendidas as idéias de focalizar o ensino privilegiando o trabalho do professor por meio de análises mais abrangentes do que as realizadas tradicionalmente de forma monodisciplinar. Buscou-se, desde esse momento, defender uma perspectiva mais globalizadora que permitisse compreensão maior e melhor de tudo o que estivesse ligado à sala de aula, a partir de crítica à situação vigente.
Penso que a tônica desses três textos recai sobre a ligação entre o que temos feito na área de Didática e o que deveríamos fazer nos estudos didáticos.
Na segunda parte há um conjunto de relatos de estudos realizados com a perspectiva de por em prática as idéias anteriormente veiculadas.
Desse modo, iniciamos estudos coletivos - rompendo a tradição individualista, buscando analisar o cotidiano das escolas (superando as fronteiras das universidades e os estudos ensaístas), contribuindo com análises iniciais de múltiplas perspectivas disciplinares e teóricas sobre um mesmo objeto, ocasionando riqueza maior contraposta à monodisciplinaridade vigente (ainda hoje).
O primeiro estudo dessa segunda parte, permitiu explorar diferentes aspectos do trabalho do professor com focos diversos sobre o mesmo fato. Era uma época em que se iniciavam os estudos sobre o cotidiano escolar, buscando sua compreensão. Nós também queríamos tal aproximação e familiaridade por meio da pesquisa. Com um referencial pouco desenvolvido, ainda, naquele momento (1986) procuramos expandir a reflexão, extraindo dados iniciais das experiências vividas e informações obtidas junto a professores, muitas vezes fazendo um exercício questionador, que considero corajoso para um mapeamento empírico inicial na área no Brasil.
Além desse estudo, outra vertente pareceu importante nesse quadro de análises sobre a Didática, qual seja, buscar saber a perspectiva dos alunos que cursavam o ensino médio para se formarem professores. Foi uma imersão no cotidiano por outra via, procurando formular outras considerações sobre a realidade didática: a do seu ensino.
Tal esforço inicial teve amplas repercussões posteriores nos cursos de formação de professores sob nossa responsabilidade, apresentadas sucintamente no final dessa segunda parte.
Os textos da terceira parte refletem um novo momento de retorno a idéias: um olhar retrospectivo e suas lições ou anotações confirmadoras ou desafiadoras e um olhar projetivo na busca de perspectivas ainda mais includentes, propondo novos parceiros (os professores em geral) e articulações sobre diferentes formas de olhar a Didática.
No primeiro texto dessa parte final são retomados alguns conceitos e se avançam outros. O tema do trabalho docente é retomado conceitualmente, assim como a Didática e, de forma sucinta, algumas propostas de investigação. Me parecem, ainda, bastante significativas as conseqüências da perspectiva investigadora e da perspectiva formadora delineadas na área da Didática quando se focaliza o processo de construção do conhecimento sobre o trabalho docente, sobretudo quando é baseado em contribuições históricas e sociais, redimensionando, redefinindo as feições da Didática.
O segundo texto reafirma idéias iniciais, desde a relevância de estudos, sobre a situação didática, chegando à proposição de desafios a serem ainda enfrentados passando pelo reconhecimento das possibilidades aventadas nos textos iniciais.
Ao olhar o temário que constitui esta coletânea e ao chegar a este ponto da apresentação alguns leitores devem estar se perguntando sobre os motivos de sua publicação, considerando-se o fato de não serem textos novos em dois sentidos: já terem sido publicados (alguns) e já estarem com alguns anos. Entretanto há razões.
A primeira delas é a relativa à divulgação de periódicos e anais de congressos sempre muito restrita entre nós, professores e estudiosos do campo didático. Além disso, desde há algum tempo temos sido "cobrados" por não divulgarmos de maneira mais ampla e acessível os resultados de nossos trabalhos.
A segunda razão, decorrente talvez da primeira, se deve ao fato de termos percebido em nossas trajetórias de contatos com professores, com formadores de professores e até mesmo com pesquisadores como, ainda hoje (após uma década de trabalho), a Didática mudou pouco e como o trabalho dos docentes de fato, é pouco focalizado no interior de escolas e nos cursos de graduação, embora já tenha crescido como objeto de pesquisa e de reflexão nos cursos de pós-graduação.
Sabemos que as idéias veiculadas neste volume não foram tão longe e profundamente quanto gostaríamos. Mas sabemos também que deram um impulso grande para que o grupo se dedicasse a novos estudos e pesquisas, amadurecendo em muitos aspectos a temática aqui iniciada. Foi bastante sintomático que muitos de nós se dedicassem ao estudo do professor e seus saberes, suas competências, suas características, condições de trabalho, sua formação básica e continuada em diferentes níveis de escolaridade, entre outros trabalhos que estamos divulgando.
Esta coletânea vem, portanto, a público com a intenção de contribuir, de modo diferente ao já feito com os textos divulgados anteriormente; contribuir para veicular mais a idéia do professor e seu trabalho serem foco de análises e propostas; contribuir de forma mais decisiva para que o mosaico do saber sobre os professores possa ir sendo construído com o auxílio de todos, inclusive com a fundamental participação dos próprios professores.

Araraquara, julho de 1996
Alda Junqueira Marin


NOTA PRÉVIA À SEGUNDA EDIÇÃO

De tempos em tempos parece ser necessário retomarmos os rumos do ensino e da investigação em Didática, ainda hoje muito marcados pelo tecnicismo tão combatido nos anos de 1980 e início da década de 1990. Os dados a que temos tido acesso, nos estudos de cada um e nas diversas oportunidades de convivência acadêmica, permitem constatar a permanência da perspectiva tecnicista, incluindo as propostas oficiais para a formação e atuação de professores nos diversos âmbitos da escolaridade brasileira. Com efeito, não têm sido tão freqüente, quanto desejável, a consecução de abordagens relacionais e abrangentes sobre o objeto da Didática. Assim é que, a atividade docente e investigativa sobre a sala de aula, ensino, trabalho dos professores permanecem tratadas de modo fragmentário, pouco articulado, freqüentemente empobrecido quanto aos seus temas. Revivemos, nesta edição, a expectativa da renovação constante de estudiosos que possam se interessar pelo estudo do trabalho docente da perspectiva teórico-metodológica aqui presente.Esta parece ser uma realidade de vez que a circulação do material, em instituições de formação de professores e de pesquisas relativas à sala de aula, tem ocorrido desde o início da primeira edição, apesar das dificuldades do mercado editorial na área educacional neste país.Cabe, então, nesta oportunidade, um agradecimento a todos os que têm incentivado a sua leitura e referência. 
Os textos não se alteraram substantivamente. Não se trata, pois, de uma edição revista ou ampliada. Evidentemente, se introduzidas alterações marcantes estas constituiriam textos diferentes, sobretudo com resultados de pesquisas e estudos. Transformariam em outro conjunto. Assim sendo, fizemos correções em pequenos pontos que auxiliam melhor compreensão, assim como atualização em pequenos dados na nomenclatura das escolas, algo que se alterou nos últimos anos em função da nova legislação, porém não alteram o sentido do conteúdo dos temas tratados. A editora, ainda, cuidou, esmeradamente, de um novo projeto gráfico que muito nos agradou.
Penso ser importante registrar, nesta oportunidade, a relevância que os estudos aqui relatados tiveram para a equipe, que hoje já não conta com todos os que a compuseram inicialmente conforme autoria dos textos.Entretanto muitos continuaram os estudos. Essa equipe é depositária de produção contínua sobre a temática aqui esboçada sob perspectivas diversas. Foi profícua, ainda, nos desdobramentos acadêmico-institucionais na medida em que o grande tema se transformou em linha de pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, UNESP, na década de 1990.Como decorrência, inúmeros trabalhos de dissertação e tese têm explorado questões relativas ao trabalho de professores em âmbitos diversos da escola paulista, sempre tentando estabelecer relações entre a sala de aula, a atuação dos professores e sua formação; com as ordenações advindas dos currículos; com as condições das escolas; com o entorno; com políticas educacionais que buscam alterar tais realidades. A compreensão almejada na década de 1980 e início da década de 1990, para a equipe, vem sendo constantemente buscada e obtida.
Tais circunstâncias, longe de apenas responderem às inquietações, nos levam a renovar e ampliar os questionamentos, sobretudo diante dos conhecimentos que continuamente permitem elaborar sobre a realidade do ensino. Eles alimentam tanto a nossa contínua insatisfação diante do que temos observado em nossas escolas, quanto o desejo de que tal realidade se altere em prol de tudo o que todas as nossas crianças e jovens merecem receber da instituição escolar

Alda , em nome de todos. 
Araraquara, julho de 2005



capa

Mais Visualizações

Detalhes

SUMÁRIO

  • APRESENTAÇÃO Alda Junqueira Marin
  • PRIMEIRA PARTE
  • FOCALIZANDO A DIDÁTICA: ALGUMAS IDÉIAS SOBRE SEU ESTUDO
  • 1. Os Estudos Didáticos no Brasil: algumas idéias Alda Junqueira Marin
  • 2. O Trabalho Docente: núcleo de perspectiva globalizadora de estudos sobre ensino Alda Junqueira Marin
  • 3. Redimensionamento da Didática a partir da Prática de Ensino Alda Junqueira Marin
  • SEGUNDA PARTE
  • MERGULHANDO NO COTIDIANO DIDÁTICO
  • 1. O FAZER DOCENTE: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO
  • 1.1. Introdução Alda Junqueira Marin
  • 1.2. Metodologia Alda Junqueira Marin
  • 1.3. A Concepção do Trabalho Docente e da Didática Luciana Maria Giovanni e Maria Helena Galvão Frem Dias da Silva 
  • 1.4. A Concepção de Matemática Subjacente ao Trabalho Docente Maria Regina Guarnieri e Mauro Carlos Romanato
  • 1.5. A Apreensão pelo Professor da Relação entre Aspectos Lingüísticos e Metodológicos na Alfabetização Dirce Charara Monteiro e Luciana de Mello Foina
  • 1.6. Aspectos Sócio-políticos Internos e Externos (mas Intervenientes) no Trabalho Docente Dinael Marin e Alda Junqueira Marin
  • 1.7. Aspectos Inerentes ao Trabalho Docente Relacionados à Formação do Professor, à Escola, ao Currículo, à Sala de Aula e ao Processo de Pesquisa Alda Junqueira Marin
  • 1.8. Nota de Reflexão Conseqüente: e a Didática? Alda Junqueira Marin, Luciana Maria Giovanni, Maria Helena Galvão Frem Dias da Silva e Maria Regina Guarnieri
  • 2. DIDÁTICA E FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO ENSINO MÉDIO: O COTIDIANO NA VISÃO DE ALUNOS Marilda da Silva Brunozzi e Alda Junqueira Marin
  • TERCEIRA PARTE
  • RETORNANDO ÀS IDÉIAS
  • 1. A Busca de Fundamentos e do Objeto da Didática - algumas anotações a respeito de estudos e pesquisas sobre o trabalho docente Alda Junqueira Marin
  • 2. A Construção do Conhecimento sobre o Trabalho Docente e a Didática em suas Várias Feições Alda Junqueira Marin

 

Informações Adicionais

Autor (es) / Organizador (es) Alda Junqueira Marin - coord.
Editora (s) Junqueira&Marin Editores
ISBN 85-86305-25-1
Área (s) / Assunto (s) Didática, Pesquisa sobre ensino, Formação de professores
Edição / Ano 2ª / 2005
Nº de Páginas 180
Acabamento / Formato brochura - costurado e colado / 14cm x 21cm

Tags do Produto

Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.