Bem Vindo!

ENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE ANOS: implicações no processo de alfabetização e letramento

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em estoque

R$38,00
OU

Descrição Rápida

Márcia Martins de Oliveira Abreu


Este é um livro para educadores que se interessam pelo estudo dos processos de alfabetização e letramento no contexto das mudanças provocadas pela implantação do ensino fundamental de nove anos. Por meio de uma pesquisa de campo buscou-se compreender as transformações conceituais e metodológicas nos saberes e nas práticas de professores alfabetizadores que passaram a atuar também com as crianças de seis anos. Nesse sentido a leitura do livro possibilita reflexões epistemológicas acerca da alfabetização e letramento e instiga a questionamentos: existe um lugar ou um período para realização desses processos no ensino fundamental de nove anos? A criança precisa ser alfabetizada no primeiro ano? Como os educadores compreendem a fase inicial da alfabetização? Quais as implicações político-pedagógicas das concepções docentes? Ao buscar respostas são formuladas novas perguntas respaldadas nas diferentes realidades educacionais brasileiras. Desprovido da intenção de esgotar o assunto devido a sua amplitude e complexidade, o estudo abre uma oportunidade de interlocução à medida que convida os leitores a compartilhar de outras experiências e pensamentos, os quais são abertos a diversas interpretações.


Esta edição recebeu apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – FAPEMIG.


 


 




 


 


PREFÁCIO

Fazer o prefácio deste livro é uma honra e uma grande alegria, primeiramente pelo carinho que tenho pela autora, que me iniciou na instigante trajetória de orientadora do mestrado, e também pela qualidade do trabalho apresentado, resultado de uma pesquisa séria e bem desenvolvida.
Se um projeto de investigação científica surge do olhar curioso e criterioso de seu proponente, este não foi diferente. Atenta ao momento histórico de implantação do Ensino Fundamental de Nove Anos nas escolas da rede municipal de Uberlândia - MG, a autora se propõe a investigar as transformações conceituais e metodológicas dos processos de alfabetização e de letramento nas séries iniciais desencadeadas a partir do acréscimo de mais um ano neste nível de ensino.
Para contextualizar seu objeto a autora recorre aos atos normativos que instituíram o ensino fundamental de nove anos, desvendando de forma clara o percurso histórico e político até chegar a seu campo de pesquisa: uma escola pública da rede municipal de ensino. Este é também o campo de atuação dessa jovem pesquisadora, cujo compromisso e responsabilidade, características inerentes ao bom investigador, possibilitaram problematizar a realidade por meio de questões pertinentes e passíveis de formulação somente por quem tem a coragem e a ousadia de buscar explicitar o que está implícito nas aparências do cotidiano escolar.
Á procura de respostas opta pelo estudo de caso como percurso metodológico, revelando mais uma vez segurança e certeza quanto ao que pretendia compreender e esclarecer. Para analisar os dados dialoga com um rico referencial teórico, provocando reflexões quanto as concepções docentes acerca dos processos de alfabetização e letramento e seus desdobramentos nos saberes e práticas efetivadas em sala de aula. Da mesma forma instiga a uma abordagem crítica dos procedimentos institucionais da secretaria municipal de educação para implantação do ensino fundamental de nove anos.
Sem a intenção de esgotar a discussão, este estudo que tenho o prazer de apresentar contribui para elucidar alguns equívocos e propor novos encaminhamentos a partir da superação de antigos paradigmas, os quais sustentam concepções de ensino, aprendizagem e escola que não mais condizem com as necessidades dos alunos e professores.
Partindo do pressuposto de que o conhecimento precisa ser compartilhado e socializado a relevância científica, social e política deste trabalho está em favorecer o debate e o entendimento sobre um assunto que não é recente, mas que ainda necessita de muito investimento, qual seja o processo de alfabetização nas escolas públicas brasileiras. Refletir sobre essa desafiante realidade é um convite à busca de alternativas para aprendizagem das futuras gerações e um lembrete ao compromisso ético e moral dos educadores com a construção de um mundo melhor.

Maria Irene Miranda
Professora do Programa de Mestrado e Doutorado em Educação
da Universidade Federal de Uberlândia

EnsinoFundamental

Mais Visualizações

Detalhes

SUMÁRIO

  • PREFÁCIO
  • INTRODUÇÃO
  • CAPÍTULO I - ENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE ANOS: A constituição de uma nova realidade
  • CAPÍTULO II – A CONSTRUÇÃO DE UM OLHAR
  • Sobre o contexto de estudo
  • Sobre os participantes da pesquisa
  • Sobre os instrumentos utilizados
  • CAPÍTULO III – A LEITURA E A ESCRITA NA CONTEMPORANEIDADE: novos tempos, novas configurações, novos desafios
  • 1 - O Significado da Alfabetização e do Letramento
  • 2 - A Implantação do Ensino Fundamental de nove anos na Rede Municipal de Uberlândia
  • 3 - O Desenvolvimento da Alfabetização e do Letramento: As Concepções e Práticas Docentes
  • 4 - O Relacionamento do Educando das Séries Iniciais com a Leitura e a Escrita
  • CONSIDERAÇÕES FINAIS
  • REFERÊNCIAS
  • APÊNDICES

Informações Adicionais

Autor (es) / Organizador (es) Márcia Martins de Oliveira Abreu
Editora (s) Junqueira&Marin Editores
ISBN 978-85-86305-97-9
Área (s) / Assunto (s) Política Educacional / Alfabetização / Letramento / Pesquisa em Escola / Epistemologia da Alfabetização / Didática / Currículo
Edição / Ano 1ª / 2012
Nº de Páginas 176
Acabamento / Formato brochura - costurado e colado / 14cm x 21cm

Tags do Produto

Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.