Bem Vindo!

EXERCÍCIO DOCENTE: posições sociais e condições de vida e trabalho de professores

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em estoque

R$44,00
OU

Descrição Rápida

Marieta Gouvêa de Oliveira Penna


Este livro apresenta pesquisa sobre o exercício docente de professores do ciclo I do ensino fundamental em escolas públicas do estado de São Paulo, a partir de perspectiva sociológica. Tendo por base a teoria da ação elaborada por Pierre Bourdieu, a docência é compreendida como função social, com o objetivo de analisar as condições materiais às quais os professores estão submetidos e a posição ocupada por eles no espaço das relações sociais. 


Esta edição recebeu apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - FAPESP.


 






 


Apresentação: 

Este livro apresenta pesquisa sobre o exercício docente de professores do ciclo I do ensino fundamental em escolas públicas do estado de São Paulo, a partir de perspectiva sociológica. Tendo por base a teoria da ação elaborada por Pierre Bourdieu, a docência é compreendida como função social, com o objetivo de analisar as condições materiais às quais os professores estão submetidos e a posição ocupada por eles no espaço das relações sociais. 
Trata-se de estudo sociológico sobre a função de professor, que tem por objetivo analisar e compreender aspectos da realidade, até mesmo para, de acordo com Bourdieu, vislumbrar-se caminhos para sua modificação. Convém destacar, nesta introdução, o respeito que nutro pelos professores que atuam nas séries iniciais do ensino fundamental em escolas públicas, nas quais inúmeras crianças realizam e realizaram sua escolarização. 
Para a realização deste trabalho, foi fundamental a contribuição da Profa. Dra Alda Junqueira Marin, a quem gostaria de expressar meus agradecimentos. Gostaria ainda de destacar que durante a realização da pesquisa, contei com financiamento do CNPq.

* * * * *

PREFÁCIO

As manifestações de e sobre professores nos estudos acerca de formação e exercício docente têm sido cada vez mais frequentes desde as últimas décadas do século XX. Diretamente inquiridos em pesquisas e perscrutados em matérias jornalísticas, em materiais avaliativos formais por órgãos de governo, são inúmeras as facetas divulgadas envolvendo tais agentes das escolas de todas as faixas de escolarização.
Mas este estudo, de Marieta, agora divulgado, não é só mais um estudo. O trabalho da autora se distingue por algumas características.
Quando foi selecionada para o doutorado, eu não a conhecia. Fui consultada pela coordenação do programa sobre a possibilidade de ser sua orientadora devido ao fato de estudar e pesquisar questões similares às iniciais que Marieta trazia. Essa foi uma das felizes coincidências que têm acontecido em meu percurso nesse programa de pós-graduação. Começamos uma convivência que, desde os quatro anos de curso, tem sido agradável e produtiva.
Desde o início, o texto demonstra a posse do tema e seu enraizamento no percurso de pesquisa realizada para o mestrado que, por sua vez, decorre de sua vida profissional arguta. Demonstra, ainda, como esse tema foi se desdobrando e com que intensidade a autora foi construindo e sendo tomada por seu objeto de estudo. Ao definir com clareza suas questões de pesquisa, dedicou-se, com afinco, a rever fundamentais aspectos da função docente, no país e no exterior, por meio de redação em que articula seus achados com o referencial já eleito, dando rara tessitura ao texto como um todo. 
Gradativamente, no interior do programa de estudos do doutorado, Marieta foi insaciável e disciplinada na busca de referenciais teóricos para crescente compreensão da educação, da escola e do professor como um de seus principais agentes.
A dedicação a tais estudos e à realização da pesquisa permitiu que a autora trouxesse para análise uma riqueza de dados simultâneos obtidos junto aos professores que responderam questionários e foram entrevistados falando de suas situações vividas, trazendo dados de seus familiares; dados oriundos de diretores, coordenadores pedagógicos e de observação no interior da escola.
O resultado de tais qualidades exprime-se na pesquisa – honestidade intelectual, inteligência e vigilância epistemológica – que lhe permitiram apresentar um texto em que teoria e empiria se mesclam de modo fecundo, ainda dialogando com outras pesquisas realizadas. Assim é que, ao eleger Bourdieu e Elias como centrais por meio do conceito de habitus e seu poder heurístico para a investigação, não descurou de trazer autores auxiliares de amplo espectro absolutamente adequados a cada momento do trabalho sem cair no famoso "coquetel indigesto".
Esse percurso permitiu a Marieta analisar de modo denso os sujeitos da pesquisa, as condições de trabalho, a posição social, o trabalho como valor e a escolarização como estratégia de ascensão social mediante sacrifícios, além de flagrar aspectos centrais do exercício da função: gênero, relações com o conhecimento e, ainda, a presença do ideário da docência como missão com foco centrado em práticas de disciplinarização e preceitos morais, múltiplas facetas que caracterizam a cultura da escola.
É com o maior prazer que apresento ao público este livro, instigando todos à sua leitura a partir desses sinais iniciais de sua relevância para a compreensão do exercício da docência e de uma pesquisa da melhor qualidade.

Alda Junqueira Marin
Julho de 2011

capa

Mais Visualizações

Detalhes

SUMÁRIO

  • Prefácio
  • Introdução
  • Capítulo 1 - A escola na sociedade atual e a função de professor
  • 1.1 - Características da função de professor
  • 1.1.1 – Aspectos da institucionalização da função de professor no Brasil
  • 1.1.2 – Aspectos da função de professor em dimensão sociológica
  • Função docente e divisão social do trabalho
  • Docência e relações sociais
  • Organização profissional da categoria
  • Prática do professor: saberes docentes e cultura escolar
  • Docência e gênero
  • Desvalorização social da docência
  • Capítulo 2 – Os contornos da pesquisa
  • 2.1 - A teoria como método
  • 2.2 - Procedimentos metodológicos
  • Capítulo 3 - Os sujeitos da pesquisa
  • 3.1 - Características dos professores que atuam no ciclo I da rede pública estadual paulista
  • Dados pessoais
  • Origem social
  • Condições de vida
  • Carreira
  • 3.2 - Trajetória social das professoras: marcas da origem de classe
  • Maria Cecília
  • Diva
  • Paula
  • Laura
  • Isaura
  • Marli
  • Mariana
  • Fátima
  • Clara
  • Helena
  • Capítulo 4 – Condições de trabalho do professor e posição social: cultura escolar e facetas do habitus relacionado ao exercício docente
  • Capítulo 5 - O trabalho como valor e a escolarização como estratégia de ascensão: uma vida cheia de sacrifícios
  • 5.1 - Algumas considerações para contextualização
  • 5.2 - O trabalho como valor e a escolarização como possibilidade de ascensão social e escolha da função docente
  • Capítulo 6 - Família e relações de gênero: o exercício docente como função feminina
  • Capítulo 7 - Exercício docente e relação com o conhecimento
  • 7.1 - As bases do capital cultural das professoras
  • 7.2 – Exercício docente e relação com o conhecimento
  • Capítulo 8 - Função social da escola e disciplinarização das crianças: a docência como missão
  • Considerações finais
  • Notas
  • Referências

Informações Adicionais

Autor (es) / Organizador (es) Marieta Gouvêa de Oliveira Penna
Editora (s) Junqueira&Marin Editores
ISBN 978-85-86305-90-0
Área (s) / Assunto (s) Profissão docente, análise sociológica, Formação de educadores, Percursos de formação docente, Pesquisa com professores.
Edição / Ano 1ª / 2011
Nº de Páginas 320
Acabamento / Formato brochura - costurado e colado / 14cm x 21cm

Tags do Produto

Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.