Bem Vindo!

PRÁTICAS ALFABETIZADORAS [contradições produzindo sucesso e fracasso escolar]

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em estoque

R$35,00
OU

Descrição Rápida

Maria Iolanda Monteiro


Interessante análise com dados relativos às condições adequadas dos alunos para serem alfabetizados e,no entanto, o rendimento de alguns, na escola, ficava aquém do desejado.
A análise efetuada na pesquisa aponta dados inovadores ao detectar algumas práticas diferentes do usual e outras interessantes ao detectar contradições internas. Estas permitiam, ao mesmo tempo que, por meio delas, alguns alunos aprendessem, realizassem as atividades propostas e outros não apresentassem tal desempenho. Além disso detectou que tais práticas levaram muitos alunos a permenacerem numa condição fluída entre ter sucesso (ter rendimento positivo) e, em outras circunstâncias, apresentarem desempenho com menções mais baixas.


 


 






 


Apresentação: 


A preocupação com o rendimento escolar tem ocupado o interesse de pesquisas há algum tempo na área da Educação, de modo a oferecer informações novas a respeito do processo educacional.
O tema do rendimento escolar sempre esteve presente, no decorrer de minha trajetória de vida profissional, como professora e também como pesquisadora. Nesse percurso, encontrei fatores que contribuíam para o crescimento ou a regressão do desempenho escolar das turmas de alunos.
Em vista dessas situações de fracasso e sucesso detectadas, interessei-me por estudar a temática do rendimento escolar, primeiramente como bolsista de aperfeiçoamento, num projeto de pesquisa-ação colaborativa, financiado pela FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e pelo CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), e, depois, já como aluna do mestrado da Faculdade de Ciências e Letras – UNESP – FCL/CAr, num projeto intitulado "Práticas de Alfabetizadora e suas Relações com o Rendimento Escolar dos Alunos", também financiado pela FAPESP.
No primeiro projeto focalizei a questão do rendimento escolar, procurando investigar os professor e identificar os saberes relacionados com o trabalho docente, suas dificuldades e necessidades, bem como seus dilemas para (re)pensar as atividades educativas.
No projeto de mestrado, o foco recaiu sobre as práticas de uma professora alfabetizadora e o êxito por ela alcançado em seu trabalho e sobre as questões levantadas no primeiro estudo (Monteiro, 2000).
Partindo das situações de fracasso escolar existentes nas escolas brasileiras e da necessidade de encontrar novos dados, investiguei a variedade de ações educativas de uma sala de aula de 1.ª série do ensino fundamental, analisando relações com o sucesso e fracasso do processo educativo, sem perder de vista elementos que fazem parte da escola e do contexto.
As contribuições contidas neste livro envolveram práticas sociais e pedagógicas da alfabetizadora que favoreceram o sucesso de alguns alunos e, em certos momentos, prejudicaram o de outros.
Pode-se dizer que o tratamento inovador no campo da pesquisa sobre o referido tema ocorreu quando se realizou o estudo dos alunos que ficam na zona limítrofe, entre o sucesso e fracasso escolar, quando se identificou que alunos avaliam o seu próprio desempenho e a configuração das práticas da alfabetizadora e quando se percebeu que determinados alunos, após vivenciarem uma mesma ação educativa, aprendiam e outros apresentavam dificuldades de acompanhar o processo. Apesar desses desempenhos escolares, verificou-se que as crianças possuíam condições sociais e cognitivas para acompanhar o processo de escolarização.
Outra contribuição relevante desse estudo refere-se à indispensável atitude investigativa sobre os resultados do rendimento escolar de qualquer realidade educativa. Organizou-se ainda essa obra com a intenção de auxiliar o professor, mostrando-lhe os possíveis caminhos para compreender as situações interferentes no desempenho dos alunos que se encontram, principalmente, no processo de alfabetização.
Essa referência de pesquisa para o professor torna-se congruente, porque muitas questões abordadas nesse trabalho fazem parte do seu cotidiano escolar, mas na maioria das vezes não recebem discussões e análises por ausência de caminhos investigativos.
Esperamos que essa obra, através das inquietações teóricas propostas e dos resultados estudados, ressalte a imprescindível contribuição das práticas pedagógicas para levar o aluno ao sucesso ou fracasso e desencadeie outras pesquisas sobre o rendimento escolar, desmistificando práticas e concepções inerentes ao trabalho do professor.


Araraquara, agosto de 2002.
Maria Iolanda Monteiro




 

capa

Mais Visualizações

Detalhes

SUMÁRIO

  • APRESENTAÇÃO 
  • INTRODUÇÃO 
  • 1 - O contexto da pesquisa 
  • 1.1. O bairro 
  • 1.2. A escola 
  • 1.3. O rendimento escolar e algumas de suas condições 
  • 1.4. A professora 
  • 1.5. Os alunos, seu rendimento, sua família e condições para alfabetização 
  • 2 - Práticas docentes da alfabetizadora 
  • 2.1. Práticas de início de ano 
  • 2.2. Práticas incentivadoras 
  • 2.3. Natureza da atividade 
  • 2.4. Natureza de participação da professora e dos alunos 
  • 2.5. Práticas avaliativas 
  • 2.6. Situações de (re)ensino 
  • 2.7. Inteferências externas 
  • 3 - Situação familiar, condições para alfabetização e sucesso/fracasso escolar: uma relação não linear, mas resultante de contradições nas práticas 
  • Referências bibliográficas 

 

Informações Adicionais

Autor (es) / Organizador (es) Maria Iolanda Monteiro
Editora (s) Junqueira&Marin Editores
ISBN 85-86305-14-6
Área (s) / Assunto (s) Alfabetização; Metodologia de Alfabetização; Formação de Professores; Exclusão de Alunos; Conformação de Alunos.
Edição / Ano 1ª / 2002
Nº de Páginas 176
Acabamento / Formato brochura - costurado e colado / 14cm x 21cm

Tags do Produto

Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.