Bem Vindo!

PSICOLOGIA & EDUCAÇÃO INFANTIL

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Esgotado

R$42,00

Descrição Rápida

Esta edição impressa encontra-se esgotada. Adquira já em e-Book: Livraria Cultura ou KOBO BOOKS


 


 


Vera Maria Ramos de Vasconcellos, Ligia Maria Motta Lima Leão de Aquino & Adelaide Alves Dias - orgs. 


Este livro se inscreve na tradição da defesa dos direitos da criança e, em especial, de uma Educação Infantil de qualidade que articula o educar e cuidar da criança pequena. Oferece-nos um mosaico de estudos sobre temas envolvendo crianças, suas famílias e as educadoras que com elas passam um largo período do dia. Em seu conjunto os estudos abordam um leque de questões teóricas e práticas da contemporaneidade brasileira, desde o racismo a temas reconhecidamente relevantes, como a brincadeira de faz-de-conta e a mediação fundamental das educadoras nos processos infantis de desenvolvimento e aprendizagem.


 




 


Prefácio

É com muita alegria que aceitei preparar este prefácio: fui participante, em várias etapas, da feitura deste livro, assim como dos estudos que lhe deram origem; acompanho o caminhar das organizadoras e autoras deste livro há muitos anos. Alegria também por prefaciar uma obra de muitas qualidades, que contribuirá com sua parte para a educação da criança pequena – inclusive porque, se formos muitos a assim fazer, a vida poderá tornar-se mais justa ...

A infância, hoje, tornou-se território academicamente disputado por sociólogos, psicólogos, educadores, filósofos ... Conhecer as crianças, como já dizia Henri Wallon há mais de 60 anos, é coisa de adulto: quanto a elas, ocupam-se de viver sua infância. Mas, para isso, necessitam dos adultos. Viver a infância, ainda que com inúmeras variações em função de circunstâncias e contextos, é um direito de todas as crianças. E viver a infância, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, inclui para todas as crianças o direito à Educação: uma educação de qualidade, que promova seu pleno desenvolvimento, sua constituição como pessoa e como cidadão.

Este livro, então, se inscreve na tradição da defesa dos direitos da criança e, em especial, de uma Educação Infantil de qualidade que articula o educar e cuidar da criança pequena. Oferece-nos um mosaico de estudos sobre temas envolvendo crianças, suas famílias e as educadoras que com elas passam um largo período do dia. Em seu conjunto os estudos abordam um leque de questões teóricas e práticas da contemporaneidade brasileira, desde o racismo a temas reconhecidamente relevantes, como a brincadeira de faz-de-conta e a mediação fundamental das educadoras nos processos infantis de desenvolvimento e aprendizagem.

Como indicado pelo seu título, o livro se situa na fronteira entre Psicologia e Educação – e resulta de um projeto conjunto entre Departamento de Psicologia e Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal Fluminense - muito embora sem os tradicionais reducionismos que marcam a história da relação entre estas duas áreas. A esse respeito, uma das organizadoras da coletânea, Vera M. R. Vasconcellos, explica: "a Psicologia e a Educação, como campos de saber distintos, entrecruzam-se e afirmam sua interdependência a serviço de uma atividade educativa transformadora. Eis o desafio para psicólogos e educadores." A Psicologia se faz presente devido à larga tradição de investigação acerca do desenvolvimento humano. Nesta obra, praticamente todas as autoras – já que são todas mulheres as pesquisadoras que aqui nos brindam com seus trabalhos – compartilham de uma mesma perspectiva, baseada nos pressupostos teóricos de Lev Vygotsky. E vale a pena, desde já, insistir nos ganhos teóricos decorrentes desta opção. Mobilizando princípios e noções propostos por Vygostky no início do século 20 para enfrentar complexas questões da atualidade, os estudos promovem uma ampliação deste universo teórico, o que deve ser comemorado tanto pelo avanço que representa para o próprio conhecimento, como pelos benefícios que daí decorrem para as práticas de Educação Infantil.

O desafio, portanto, está em produzir conhecimentos que contribuam para assegurar às crianças uma Educação Infantil que promova seu pleno desenvolvimento como pessoas e cidadãos. Neste percurso, estão necessariamente envolvidos vários atores, desde as próprias crianças – sujeitos de direito – até os profissionais de Educação Infantil, passando pelo poder público e as famílias ... Mas como envolver a todos? Como articular estas várias esferas?

Para responder ao desafio, as autoras investiram esforços – algumas delas há muitos anos – em atividades que buscam integrar ensino, pesquisa e extensão, meta sempre desejada da vida acadêmica. Caracterizando-se como pesquisa-intervenção, que associa a intervenção na realidade das instituições participantes com um processo de formação continuada dos profissionais de Educação Infantil, o trabalho foi desenvolvido a partir de uma parceria entre universidade, escola e poder público municipal - e sabemos bem que são muitos os percalços enfrentados toda vez que se empreende um trabalho envolvendo uma colaboração entre as três esferas, assim como são complexas as relações entre pesquisadores e educadores (como se não fossemos todos educadores ...). 

A proposta de pesquisa que dá origem aos vários estudos, desenvolvida em parceria com pesquisadores da Alemanha, integra graduandos e pós-graduandos do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFF, assim como profissionais de Educação Infantil. Envolvendo assim uma equipe multiprofissional, as atividades foram realizadas em 20 UMEIs – Unidades Municipais de Educação Infantil – de Niterói e oito creches comunitárias em outro município do Estado, alcançando aproximadamente 70 profissionais atuantes nestas unidades. Como afirmam as organizadoras em diferentes momentos, trata-se de produzir novas subjetividades profissionais a partir de uma reflexão crítica acerca das práticas cotidianas de Educação Infantil, promovendo um processo de construção compartilhada de novas perspectivas teórico-práticas. Trata-se de reconhecer, não apenas no plano das idéias mas também e sobretudo no plano da ação, que os profissionais de Educação Infantil são autores e atores centrais para a transformação da realidade da Educação Infantil. Trata-se, enfim, de construir um olhar e uma escuta capazes de capturar ações, intenções e concepções, para sobre elas refletir e, em uma espiral infindável, recriar sempre ações, intenções e concepções que se aproximem cada vez mais da excelência desejada para a educação da criança pequena. Neste caminho também as mães comparecem, personagens centrais da vida infantil, com suas concepções do que é educar uma criança pequena.

O percurso, ainda que incompletamente esboçado acima, revela em cada capítulo, assim como em todos quando tomados em conjunto, uma qualidade que vale a pena destacar: aqui o conhecimento está a serviço da ação e portanto das práticas e, por essa via, a serviço de uma educação transformadora. Não é demais insistir nesta característica, que alia em delicado equilíbrio a pesquisa, com suas exigências de rigor, à atividade de educar e cuidar da criança pequena, ação eminentemente política.

Uma última palavra para comentar o processo de preparação do livro. Os capítulos, elaborados a partir das teses e dissertações, passaram por sucessivas revisões envolvendo consultores – entre os quais eu estava incluída - de diferentes regiões do país que, em vários momentos, foram convidados para alegres e densas sessões de trabalho no Rio de Janeiro. O compartilhar as animadas discussões em torno da pesquisa e da feitura do livro a todos enriqueceram e por isso, acredito, somos todos gratos.

Dominique Colinvaux
Universidade Federal Fluminense

=================================================
* As autoras desejam fazer um agradecimento especial ao CNPq, pelo financiamento da pesquisa, e aos seguintes colegas, que na época de produção da obra atuaram como consultores e avaliadores dos artigos:

DOMINIQUE COLINVAUX
Universidade Federal Fluminense

JADER JANER MOREIRA LOPES
Universidade Federal Fluminense

HELENA AMARAL DA FONTOURA
Universidade do Estado do Rio de Janeiro

LIANA GONÇALVES PONTES SODRÉ
Universidade do Estado da Bahia

TÂNIA MARA SPERB
Universidade Federal do Rio Grande do Sul



capa

Mais Visualizações

Detalhes

SUMÁRIO

  • PREFÁCIO Dominique Colinvaux 
  • Capítulo I EDUCAÇÃO INFANTIL: PESQUISA E TEMAS  Vera Maria Ramos de Vasconcellos, Ligia Maria Motta Lima Leão de Aquino e Adelaide Alves Dias 
  • Capítulo II ÉTICA E AUTONOMIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Adelaide Alves Dias 
  • Capítulo III CONCEPÇÕES DE PROFESSORAS SOBRE CRIANÇA IDEAL/FÁCIL/DIFÍCIL  Flávia Maria Cabral de Almeida e Suely de Almeida Batista Dessandre 
  • Capítulo IV PRÁTICAS COTIDIANAS E CONCEPÇÕES DE DESENVOLVIMENTO DE PROFESSORAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL  Ana Soares Jorge, Andréa Cardoso Reis e Cynthia de Souza Paiva Nascimento 
  • Capítulo V A MEDIAÇÃO DA PROFESSORA NA BRINCADEIRA DE FAZ-DE-CONTA  Cynthia de Souza Paiva Nascimento 
  • Capítulo VI ESTEREÓTIPOS RACISTAS E EDUACAÇÃO INFANTIL  Vera Lúcia Neri da Silva 
  • Capítulo VII CONCEPÇÕES DE MÃES E PROFESSORAS DE EDUCAÇÃO INFANTIL  Rita de Cássia Oliveira Gomes 
  • Capítulo VIII SABER DOCENTE: QUESTÕES PARA PENSAR A PRÁTICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Ligia Maria Motta Lima Leão de Aquino 

 

Informações Adicionais

Autor (es) / Organizador (es) Vera M. R. Vasconcellos, Ligia M. L. Aquino & Adelaide A. Dias - orgs.
Editora (s) Junqueira&Marin Editores
ISBN 978-85-86305-59-7
Área (s) / Assunto (s) Educação infantil, Sociologia da infância, Formação de educadores, Pesquisa com crianças, Metodologia de educação infantil.
Edição / Ano 1ª / 2008
Nº de Páginas 192
Acabamento / Formato brochura - costurado e colado / 14cmx21cm

Tags do Produto

Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.