Bem Vindo!

QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR: grupos investigativos internacionais em diálogo - v. 5

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em estoque

R$39,00
OU

Descrição Rápida

Maria Isabel da Cunha & Cecilia Luiza Broilo - orgs.


O presente volume toma como centralidade a questão da Qualidade da Educação Superior: Grupos Investigativos Internacionais em diálogo e resulta, no contexto do Projeto Observatório desenvolvido pela RIES, de um Seminário que tomou esse tema como preferencial.
A internacionalização, como uma meta da produção científica de qualidade, vem exigindo esforços, no sentido de estabelecer diálogos acadêmicos que resultem em reconhecimento da credibilidade e sustentação da produção nacional. Essa foi a intenção que estimulou o convite a intelectuais de diferentes países para dialogarem com a produção que resultou dos estudos do Projeto em questão. Seis Eixos Temáticos se constituíram como um desafio investigativo para cada um dos pesquisadores e suas equipes. Os resultados de cada Eixo foram sintetizados num texto representativo dos esforços coletivos dos Grupos de Pesquisa, apresentados no Seminário, com vistas a dialogar com a visão externa sobre o tema.
As contribuições dos participantes do Seminário seguramente aportam reflexões significativas para o tema da qualidade da educação superior. Esse livro quer colaborar com o aprofundamento das questões contemporâneas sobre o tema e provocar nos leitores a possibilidade de ampliar a discussão. Trata-se de uma significativa provocação intelectual que resultou de uma intensa energia da equipe investigativa. O intuito é que provoque novos aportes que permitam continuar com a reflexão e cada vez mais aprofundar a complexa teia que envolve a qualidade da educação superior.


Esta edição recebeu apoio da Rede Sulbrasileira de Investigadores de Educação Superior – RIES/INEP/CAPES/PUCRS/UNISINOS/UFRGS/UFSM.


 


 






 


Apresentação: 

APRESENTAÇÃO DA SÉRIE: QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR - OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO

A RIES, Rede Sul-brasileira de Investigadores da Educação Superior, reconhecida como Núcleo de Excelência em Ciência, Tecnologia e Inovação pelo CNPq/FAPERGS/PRONEX tem como objetivo maior configurar a educação superior como campo de produção de pesquisa nas Instituições de Ensino Superior. Este objetivo se constitui pela clarificação da produção no campo de conhecimento e pela consolidação da rede de pesquisadores na área.
Em sua trajetória a RIES é reconhecida também como Observatório da Educação CAPES/INEP/MEC. Por sua vez, o programa de pesquisa - Observatório da Educação visa ao desenvolvimento de estudos e investigações na área de educação. Tem como objetivo estimular o crescimento da produção acadêmica e a formação de recursos humanos pós-graduados, nos níveis de mestrado, doutorado e pós-doutorado por meio de financiamento específico.
No caso da RIES – Observatório de Educação - CAPES/INEP - envolve Programas de Pós-graduação em Educação pertencentes a quatro Universidades gaúchas – PUCRS, UFRGS, UFSM e UNISINOS, e seu foco é a Qualidade da Educação Superior. Assim, desde 2006, formalmente, a RIES tem como objeto especial um Projeto que envolve essa temática, que tem sido mote de estudos, práticas e políticas contemporâneas. Mas, mais do que certezas, o que move o Grupo são as inquietudes sobre a qualidade da instituição universitária e sobre a articulação da Inovação – alma da universidade, à gestão. Em setembro deste ano, na PUCRS, em conferência sobre Conducta responsable en investigación y docencia, o Prof. Miguel Zabalza, da Universidad de Santiago de Compostela destacava:
La universidad, nuestra universidad, ha sido brillante y transformadora solo en los momentos en que ha sido innovadora. A medida que han ido incrementándose las legislaciones y la normativa, a medida que la burocracia se ha ido adueñando de los procesos, a medida que se ha ido fijando un discurso de lo políticamente correcto y penalizando las desviaciones del mismo, a medida que el profesorado se ha limitado a cumplir sus obligaciones, la universidad ha dejado de ser un espacio de debate y creación. Salvo honrosas excepciones, el impulso hacia la transformación social, hacia la renovación intelectual y creación artística y técnica no se encuentra hoy en día en la universidad sino en otros escenarios sociales.
Este questionamento e outros que identificam avaliações de grande escala, métricas universais e rotinas burocráticas institucionais presentes no processo de globalização, conduziram a RIES a voltar-se ao estudo da Qualidade da Educação Superior. Neste contexto o Observatório está publicando a Série Qualidade da Educação Superior - Observatório da Educação, composta por seis livros decorrentes de seminários realizados pela Rede RIES.
Qualidade da Educação Superior, Inovação e Universidade constituiu-se no primeiro livro da serie Educação e Qualidade da Educação Superior e está publicado (impresso e ebook, inglês e português), em 2008, pela EdPUCRS, resultante de Seminário Internacional de igual titulo e organizado por Jorge Audy (PUCRS) e Marilia Morosini (RIES/PUCRS).
Este livro considera que "Inovação e qualidade na Universidade constitui um tema atual e premente na sociedade do conhecimento. Ele preocupa, questiona e gera projetos e iniciativas na busca da excelência. Ambos os conceitos são multidimensionais, complexos e difíceis de definir, porém, objeto de esclarecimento e de constante reflexão. Exigem um processo de planejamento, de ação e de avaliação. São idéias dinâmicas que devem adaptar-se a marcos e a situações mutáveis ao dependerem de fatores sócio-culturais e econômicos. Envolvem uma conotação axiológica, pois visam a excelência do planejamento, dos meios e, de modo especial, dos resultados. A educação para o desenvolvimento sustentável permite, por outra parte, permear todo o processo educativo ajudando na tomada de decisões que levem em conta a ecologia, a justiça e a economia de todos os povos e também das gerações futuras".
(http://www3.pucrs.br/portal/page/portal/edipucrs/Capa/PubEletrSeries).
Qualidade da Educação Superior: a Universidade como lugar de formação, constituiu-se na segunda produção da Serie Qualidade da Educação Superior resultante do Seminário de igual nome ocorrido na UFSM. A organização do livro é de Silvia Maria de Aguiar Isaia, com a colaboração de Doris Pires Vargas Bolzan e Adriana Maciel, nossas companheiras do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria.
Como o titulo indica, A universidade como lugar de formação se detém no exame do campo cientifico e reflete sobre a governança acadêmica, as realidades encontradas, não só no Brasil, mas em outros territórios decorrentes do processo de internacionalização. Reflete, em especial, sobre a formação de professores iniciantes, o seu desenvolvimento profissional, os discursos e práticas de professores e alunos, bem como utopias e desafios no tocante a uma nova universidade.
Qualidade da Educação Superior: reflexões e práticas se constitui na terceira produção da Serie Qualidade da Educação Superior e é o resultado do Seminário Internacional ocorrido em outubro de 2010, na PUCRS . A organização deste livro é de Marilia Costa Morosini e aborda as tendências e incertezas quanto à qualidade da educação superior em contextos de administração de risco para a reputação universitária, experiências nacionais e internacionais de qualidade da educação superior, como cases dos USA, da União Européia, especificamente do Processo de Bolonha e de paises da América Latina. Se detem em indicadores de qualidade para diferentes questões universitárias – ensino, pesquisa, inovação, formação e desenvolvimento profissional de professores bem como na metodologia construída para a identificação desses indicadores. Finaliza o livro reflexões sobre os desafios a serem enfrentados.
Qualidade da Educação Superior: dimensões e indicadores refere-se à quarta produção da Serie Qualidade da Educação Superior e é o resultado do Seminário Internacional de outubro de 2010 e organizado por Maria Estela Dal Pai Franco e Marília Costa Morosini. Está constituído pelos artigos, resultados de pesquisa de grupos de investigação integrantes da RIES e vinculados ao Projeto Observatório de Educação Superior. São professores seniors e professores em processo de formação bem como aprendizes, desde os bolsistas de Iniciação Científica até mestrandos, doutorandos e pós-doutorandos em seu desenvolvimento profissional. Constituem as inúmeras ramificações da RIES, que foram originadas pela Rede ou que a ela, deram origem.
Qualidade da Educação Superior: grupos investigativos internacionais em diálogo – tema objeto desta publicação – compõe a quinta produção da Serie Qualidade da Educação Superior, resultado do Seminário Internacional realizado na PUCRS, em dezembro de 2011. Sua organização é de Maria Isabel da Cunha. Parte da consideração que "nossas universidades se encontram em processos de mudanças paradigmáticas, fomentadas tanto pelas exigências socioculturais de reconfiguração dos modos de produção do conhecimento científico e tecnológico, quanto pelas demandas externas do mundo globalizado. Seu intuito foi o de promover um diálogo entre os grupos de pesquisa do Brasil com grupos investigativos internacionais (Estados Unidos da América, México, União Européia e América Latina) preocupados com a qualidade de educação superior." (http://www.pucrs.br/evento).
Qualidade da Educação Superior: avaliação e implicações para o futuro da universidade constituir-se-á na sexta produção da Serie Qualidade da Educação Superior resultado do Seminário Internacional, na PUCRS, em dezembro de 2011. Sua organização é de Denise Leite e Cleoni Barboza Fernandes, com a colaboração de Cecília Luiza Broilo.
No seminário acima citado além dos grupos das quatro universidades buscou-se ampliar a socialização da produção da rede RIES à comunidade cientifica de forma geral. Em outras palavras, pesquisadores e aprendizes de outras IES apresentaram suas pesquisas sobre Educação Superior. Este sexto livro é dedicado a dar visibilidade a essa produção.
Com a Serie Qualidade da Educação Superior consubstancia-se o programa de pesquisa e sua caminhada ao longo de seis anos. Nos livros iniciais apresentam-se as discussões de caráter mais teórico. Neles estão imbricadas posturas nacionais e internacionais, preparando o grupo de pesquisa para se lançar ao desafio de produção de indicadores para a educação superior brasileira. Nas produções subsequentes a rede RIES apresenta indicadores de educação superior, na perspectiva nacional e, em alguns casos, regional. Os grupos de pesquisa que integram a Rede apresentam seus estudos sobre qualidade em inúmeros cases, cotejados com considerações e experiências de caráter internacional. Os livros finais da Rede RIES apresentam resultados em forma de delineamento de indicadores de qualidade da educação superior, para serem discutidos por observadores críticos internacionais. Finalmente neste ciclo de produção de conhecimento sobre qualidade na Educação Superior, a Rede RIES contempla outras produções sobre o tema, cuja produção foi influenciada pelo próprio Observatório, mas também, em mão de via dupla, influenciadora do Observatório.
Resta-nos, ainda como desafio, o que brevemente ocorrerá, a testagem na realidade brasileira, dos indicadores aprimorados pelos observadores críticos internacionais.

GRÁFICO 1 - OBSERVATÓRIO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR CAPES/INEP

O presente livro Qualidade da Educação Superior: grupos investigativos internacionais em diálogo (v.5) constitui uma das produções integrante da Serie Qualidade da Educação Superior e reflete sobre os estudos de importantes grupos investigativos sobre o tema.
Porto Alegre, 11 anos da RIES
Marilia Costa Morosini
Cooordenadora RIES –
Rede Sulbrasileira de Investigadores da Educação Superior
Verão de 2012


=======================================

APRESENTAÇÃO DO VOLUME CINCO DA SÉRIE: QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR
QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR: GRUPOS INVESTIGATIVOS INTERNACIONAIS EM DIÁLOGO

O volume aqui apresentado toma como centralidade a questão da Qualidade da Educação Superior: Grupos Investigativos Internacionais em diálogo e resulta, no contexto do Projeto Observatório desenvolvido pela RIES, de um Seminário que tomou esse tema como preferencial.
A internacionalização, como uma meta da produção científica de qualidade, vem exigindo esforços, no sentido de estabelecer diálogos acadêmicos que resultem em reconhecimento da credibilidade e sustentação da produção nacional. Essa foi a intenção que estimulou o convite a intelectuais de diferentes países para dialogarem com a produção que resultou dos estudos do Projeto em questão. Assumimos seis Eixos Temáticos que se constituíram como um desafio investigativo para cada um dos pesquisadores e suas equipes. Os resultados de cada Eixo foram sintetizados num texto representativo dos esforços coletivos dos Grupos de Pesquisa, apresentados no Seminário, com vistas a dialogar com a visão externa sobre o tema.
Os Grupos de Pesquisa que compõem a RIES, para fins deste estudo, conforme explicitado, elencaram os Eixos Temáticos de aprofundamento e análise, articulados em torno do objeto principal, referente à QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR. Foram eles:
• QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR, PESQUISA E INTERNACIONALIZAÇÃO;
• QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR E GESTÃO;
• QUALIDADE DA EDUAÇÃO SUPERIOR E FORMAÇÃO DE PROFESSORES;
• QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTE;
• QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR E INDISSOCIABILIDADE NO ENSINO DE GRADUAÇÃO;
• QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR, AVALIAÇÃO E ACREDITAÇÃO.
A responsabilidade pela exploração do tema mobilizou diferentes Grupos de Pesquisas ligados a consolidados Programas de Pós-Graduação em Educação no Rio Grande do Sul/Brasil. Além do envolvimento com a exploração teórica e empírica em torno do Eixo de sua responsabilidade, cada Grupo de Pesquisa articulou dissertações de mestrado e teses de doutorado que foram produzidas no período e ampliaram o tema com focos específicos. Entretanto, num esforço de síntese e atendendo ao encaminhamento da proposta do Seminário, os textos apresentados nesse livro representam uma escolha dos Grupos, por sua representatividade e consistência.
Vale a pena, também, fazer um destaque para a compreensão da expressão "Grupos Investigativos em diálogos" que orienta essa produção. O esforço de constituir Grupos Investigativos vem caracterizando a equipe da RIES, no contexto dos incentivos das políticas de fomento da pesquisa e da pós-graduação no Brasil.
O estímulo à implantação de culturas colaborativas de pesquisa vem dando respostas interessantes aos anseios sociais e intelectuais e favorecendo, especialmente, o espaço de formação. Seu sentido pedagógico situa-se na capacidade de estimular o pensamento dos sujeitos, de mantê-los em constante estado de aprender a aprender e saber pensar, para poder intervir no mundo de forma responsável.
Consideramos que o exercício da condição de cientista crítico encaminha para o trabalho colaborativo, pois, a compreensão da provisoriedade e da incompletude do conhecimento estimula esse processo de produção. Esse foi um importante pressuposto que contribuiu para que múltiplas energias se congregassem, assinalando a possibilidade de ampliação e aprofundamento do tema que mobilizou o Projeto e foi enriquecido com a parceria internacional.
Para melhor compreensão do conteúdo deste Livro, sua organização obedece à mesma lógica da produção dos Grupos de Pesquisa, que assumiram Eixos de Estudo no contexto do tema da Qualidade da Educação Superior.
O Capitulo 1 – traz dois textos relativos ao tema da "Qualidade da Educação Superior, pesquisa e Internacionalização". O texto "Qualidade e Internacionalização da Educação Superior: estado de conhecimento sobre indicadores", de Marília Costa Morosini, aborda a forma como vem sendo proposta a avaliação e a internacionalização universitária em relação à dimensão e indicadores. É construído um estado de conhecimento sobre a temática com base em literatura internacional atual e qualificada. Para concluir são apresentadas considerações quanto às dimensões e indicadores propostos voltados à construção de um estado de saberes sobre internacionalização.
Dialogando com as proposições anteriores, as reflexões dos professores norteamericanos Dr. James Cofer, Dr. Patricia Somers, Beth Bukoski e Sarah Rodriguez sobre o tema, contribuíram para a exploração da "Qualidade na educação superior: o desenvolvimento de medidas regulatórias significativas". Apresentam idéias a respeito das tensões que se estabelecem em torno dos indicadores de qualidade e dos desafios que as distintas lógicas que os produzem apresentam para os envolvidos nas questões da educação superior. Nas suas reflexões exercitam a possibilidade de interagir com indicadores que estimulem a qualificação das práticas acadêmicas.
O Capitulo 2 - destaca a "Qualidade da Educação Superior e a gestão" através das importantes reflexões da professora portuguesa Dr. Luisa Cerdeira, com o texto "Os desafios da gestão do ensino superior: algumas tendências e tensões" e da significativa análise proposta pela professora brasileira Dr. Maria Estela Dal Pai Franco que enfoca as tendências na educação superior contemporâneas. Na visão do primeiro aporte, a pesquisadora e gestora da Universidade de Lisboa, Dr. Luisa Cerdeira, associa globalização e crescente interdependência planetária pela incorporação tecnológica e de relações transnacionais, virtuais e reais, entendendo como crucial o papel do Ensino Superior (ES). Aponta para as singularidades das IES, ou seja: estruturas frouxas, anarquias organizadas, missão complexa, objectivos pouco claros, poder difuso, recursos humanos altamente qualificados e valores diferentes. Ressalta a recomendação do Comité de Ministros do Conselho Europeu como finalidades para a Educação Superior (ES): preparação para um desenvolvimento sustentável e para a vida como cidadãos ativos numa sociedade democrática, e desenvolvimento pessoal e continuado. É neste entorno que traz constrangimentos ao campo denunciando o inadequado financiamento da ES no contexto da mudança do "Estado Providência" para um sistema mais liberal; 2) a inabilidade na adequação ao processo emergente de massificação; e 3) a falta de "expertise" para enfrentar o cenário de perda de alunos. Finaliza mostrando a importância de definir o nível de financiamento público disponível (fixado num % do PIB), de discutir as opções de política de financiamento (a prazo), considerando quem financiar, quais IES, o desafio do crescimento com qualidade e a necessidade de um sistema de garantia da qualidade.
O Capitulo 3 - se dedica a explorar a importante função acadêmica relacionada à "Qualidade da educação superior e a formação de professores", incluindo os diferentes níveis de ensino. Participa da reflexão sobre o tema a professora portuguesa Dr. Carlinda Leite com o texto "Qualidade da educação superior e formação de professores – uma análise a partir da situação em Portugal". Nessa oportunidade, desenvolve reflexões sobre a trajetória da formação de professores em Portugal e o impacto das políticas públicas decorrente do ingresso do país na Comunidade Européia, quando houve uma equalização do projeto curricular das carreiras de todos os países membros. Aponta para a mudança de indicadores de qualidade da educação superior que acompanha essa transformação, atendendo a lógica de produtividade acadêmica com os resultados expressos em estatísticas e produtos. Descreve os indicadores mais utilizados para definir o prestígio das Instituições e seus Cursos.
A professora. Dr. Cleoni Barboza Fernandes, em diálogo com os aportes anteriores, desenvolve o tema da "Qualidade da Educação Superior e a formação inicial de professores: desafios para uma qualidade social". Menciona que a discussão sobre a qualidade da Educação Superior assumiu uma especial importância epistemológico-política e cultural, na última década do século XX. A compreensão de qualidade traz consigo uma polissemia e uma porosidade, várias entradas e saídas com valores e lógicas diferenciadas, revelando a complexidade de seus significados. Afirma que qualidade não se constitui em uma adjetivação que se insere em um construto universal. Essa compreensão exige contextualizar o/os significado/s que a qualidade se produz na/s pessoa/s e na/s comunidade/s, que acata/m padrões como desejáveis e/ou determinados por instâncias externas. Nessa perspectiva, apresenta um recorte histórico da Formação Inicial de Professores no Brasil trazendo dados de pesquisa e analisadores para compreender os desafios da qualidade da Formação de Professores, especialmente a Formação Inicial. Como dimensão estruturante de análise assume a concepção de qualidade social, fundamentada em Cortella (2007) para construção de referenciais de análise – indicadores de qualidade que se configuram em analisadores, referentes e evidências (Schaedler, 2010).
O Capitulo 4 - amplia o tema anterior e aborda a "Qualidade da Educação Superior e o desenvolvimento profissional docente". Como convidado internacional incluiu o professor uruguaio, Dr. Luis E. Behares, cujo trabalho concorre para a reflexão sobre o tema com o texto "Notas sobre los câmbios recientes em la enseñanza universitária em Uruguay". Nessa perspectiva o autor apresenta resultados parciais de sua pesquisa sobre as mudanças ocorridas nos últimos anos na conceitualização do ensino superior (terciário e universitário) no Uruguai. Essas mudanças têm visado, principalmente, a favorecer as "práticas" de ensino, a flexibilidade e a complementariedade dos estudos de graduação, com o intuito de criar padrões de ensino homogêneos dentro da Universidade. A pesquisa revela que esse processo introduz, também, um conjunto de questões novas em confronto com as diferentes tradições de ensino que existiam no interior da única Universidade Pública do país, com mais de 150 anos de existência, 125.000 alunos, caracterizada como de "organização federada" e de um grau alto de autonomia e respeito dos governos e entre as Faculdades que a integram.
O diálogo internacional sobre esse importante tema foi articulado na produção das professoras doutoras Silvia Maria de Aguiar Isaia, Adriana Moreira da Rocha Maciel e Doris Pires Vargas Bolzan que abordaram o tema da "Formação e do desenvolvimento profissional," sob a ótica da docência universitária como vetor de qualidade e excelência pedagógica. As autoras, a partir das contribuições teóricas de diferentes autores, enfocaram a visão ideal do tema, contrapondo-a com a realidade, ao elegerem indicadores que contemplaram o perfil de competência docente e ambiência institucional/docente. Tais indicadores foram submetidos a um estudo exploratório-descritivo com cem (100) professores atuantes em duas instituições de educação superior, sendo um centro universitário e uma universidade federal. A análise estatística dos resultados indicou categorias relevantes, envolvendo docência na Educação Superior; ambiência institucional/docente; aprendizagem docente e interatividade; diversidade e inclusão. Os achados indicam a dissonância entre o ideal e a realidade vivenciada pelos docentes, colaboradores do estudo. Estes remetem à continuidade do estudo em outras instituições, como possibilidade de ampliação das reflexões aqui desenvolvidas.
"Qualidade da educação superior e o ensino de graduação" foi o tema do Capitulo 5 - que foi explorado pela professora Dra. Maria Isabel da Cunha, que produziu reflexões sobre "Qualidade da educação superior e a indissociabilidade do ensino, pesquisa e extensão na universidade". Para explorar o tema a autora relata a realização de um estudo empírico entrevistando intelectuais brasileiros do campo da educação e revisando a literatura da área. Os dados revelam a convivência de pelo menos quatro concepções de indissociabilidade, com repercussões nas práticas acadêmicas. O texto toma contribuições teóricas de Bernstein (1996) para compreender os deslocamentos dos discursos no âmbito do contexto universitário. A nebulosidade conceitual traz conseqüências para a definição de indicadores de qualidade do ensino de graduação, apontando como temerária uma condição generalizadora.
A pesquisadora argentina, Profa. Lidia Fernandez fez interessante diálogo com o tema que se revela no texto "Enseñanza – investigación- extensión- ¿Práctica o ideário? Primeiramente ressalta a importancia de uma análisis del tema de lo universal y lo local tal como se tensa al plantear el problema de la calidad. Evidenciando uma profunda capacidade reflexiva sobre a trajetória acadêmica de sua geração na Argentina, a autora explicita que como resultado das políticas dos anos 90, la enseñanza ha perdido valor como fuente de legitimación, así como el prestigio del profesor, vinculada às reformas do Estado na estrutura produtiva de seu país aos novos critérios de avaliação. Entretanto crê que alguns universitários ainda se referenciaram na Reforma de 1918, e na reformulação dos anos sesenta, carregando o enunciado da indissociabilidade como um valor. Lutam por ele, como um marco de significação de um modo de ser universitário. Otros, los universitarios cooptados por el nuevo modelo y sus fáciles caminos de logro, no tienen contradicción. Hay unos terceros que todavía están y han construido espacio para seguir pensando que otra Universidad es posible.
Concluindo as temáticas, o Capitulo 6 - tomou como objeto de estudo "A qualidade da educação superior, avaliação e acreditação".
Para desenvolver tal tema foi convidado o professor mexicano Dr. Hugo Aboites que centrou sua reflexão na "Calidad y evaluación: el caso de México". Trouxe aportes importantes revelando que para entender a fundo a relação entre qualidade e avaliação no seu país é preciso levar em conta as mudanças fundamentais havidas entre os anos 1985-1995. Critica, especialmente, a relação da remuneração dos professores com a "produtividade" do trabalho acadêmico. Analisa os efeitos dessa política, contestando que os processos avaliativos sejam garantia da melhoria da qualidade da educação superior. Conclui sua reflexão registrando as experiências de resistência ao modelo hegemônico e suas possibilidades como prática avaliativa num outro patamar de qualidade.
A professora Dr. Denise Leite complementou de forma significativa a exploração do Eixo com o texto "Qualidade e avaliação: o caso do Brasil e a rede RIES" ressaltando, principalmente que o tema da avaliação é complexo e circunstanciado. Para tal, recupera a trajetória da avaliação institucional da educação superior no Brasil, apontando seus tensionamentos, especialmente a relação entre a avaliação regulatória e avaliação emancipatória, com repercussões para os processos de acreditação. Discute a relação entre avaliação e qualidade e afirma que os indicadores "apenas delineiam possibilidades", assumindo a diversidade e as múltiplas possibilidades que o tema circunscreve.
As contribuições dos participantes do Seminário seguramente aportam reflexões significativas para o tema da qualidade da educação superior. Esse livro quer colaborar com o aprofundamento das questões contemporâneas sobre o tema e provocar nos leitores a possibilidade de ampliar a discussão. Trata-se de uma significativa provocação intelectual que resultou de uma intensa energia da equipe investigativa. O intuito é que provoque novos aportes que permitam continuar com a reflexão e cada vez mais aprofundar a complexa teia que envolve a qualidade da educação superior.

Maria Isabel da Cunha – UNISINOS
Verão de 2012




 



capa

Mais Visualizações

Detalhes

SUMÁRIO

  • APRESENTAÇÃO DA SÉRIE: QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR – OBSERVATORIO DA EDUCAÇÃO Marília Costa Morosini
  • APRESENTAÇÃO DO VOLUME CINCO DA SÉRIE: QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR - A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR: GRUPOS INVESTIGATIVOS INTERNACIONAIS EM DIÁLOGO Maria Isabel da Cunha
  • CAPITULO 1
  • QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR, PESQUISA E INTERNACIONALIZAÇÃO .
  • QUALIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR: ESTADO DE CONHECIMENTO SOBRE INDICADORES Marília Costa Morosini 
  • QUALIDADE NA EDUCAÇÃO SUPERIOR: O DESENVOLVIMENTO DE MEDIDAS E RELATÓRIOS SIGNIFICATIVOS James Cofer, Patricia Somers, Beth Bukoski  e Sarah Rodriguez
  • CAPITULO 2
  • QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR E GESTÃO 
  • OS DESAFIOS DA GESTÃO DO ENSINO SUPERIOR: ALGUMAS TENDÊNCIAS E TENSÕES Luisa Cerdeira 
  • CAPITULO 3
  • QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR E FORMAÇÃO DE PROFESSORES 
  • QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR E FORMAÇÃO DE PROFESSORES – UMA ANÁLISE A PARTIR DA SITUAÇÃO EM PORTUGAL Carlinda Leite 
  • QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR E FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES Cleoni Barboza Fernandes 
  • CAPITULO 4
  • QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTE 
  • NOTAS SOBRE LOS CAMBIOS RECIENTES EN LA ENSEÑANZA UNIVERSITARIA EN URUGUAY Luis E. Behares 
  • QUALIDADE NA FORMAÇÃO E NO DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL: DO IDEAL AO REAL NO CENÁRIO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR Silvia Maria de Aguiar Isaia, Adriana Moreira da Rocha Maciel e Doris Pires Vargas Bolzan
  • CAPITULO 5
  • QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR E INDISSOCIABILIDADE NO ENSINO DE GRADUAÇÃO 
  • QUALIDADE DO ENSINO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR E A INDISSOCIABILIDADE DO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO: OS DESAFIOS CONCEITUAIS E PRÁTICOS NUM CONTEXTO DE DEMOCRATIZAÇÃO Maria Isabel da Cunha 
  • ENSEÑANZA- INVESTIGACIÓN-EXTENSIÓN ¿PRÁCTICA O IDEARIO? Lidia Fernandez 
  • CAPITULO 6
  • QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR, AVALIAÇÃO E ACREDITAÇÃO 
  • CALIDAD Y EVALUACIÓN: EL CASO DE MÉXICO Hugo Aboites 
  • QUALIDADE E AVALIAÇÃO: O CASO DO BRASIL E A REDE RIES Denise Leite 
  • ORGANIZADORAS E AUTORES 

 

 

Informações Adicionais

Autor (es) / Organizador (es) Maria Isabel da Cunha & Cecilia Luiza Broilo - orgs.
Editora (s) Junqueira&Marin Editores
ISBN 978-85-8203-012-7
Área (s) / Assunto (s) Ensino Superior; Formação de Professores; Pesquisas Nacionais e Internacionais; Aprendizagem no Ensino Superior.
Edição / Ano 1ª / 2012
Nº de Páginas 272
Acabamento / Formato brochura - costurado e colado / 14cm x 21cm

Tags do Produto

Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.