Bem Vindo!

RECONTEXTUALIZAÇÃO E TRANSPOSIÇÃO DIDÁTICA - Introdução à Leitura de Basil Bernstein e Yves Chevallard

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Esgotado

R$37,00

Descrição Rápida

Esta edição impressa encontra-se esgotada. Adquira já em e-Book: Livraria Cultura ou KOBO BOOKS


 


 


Miriam Soares Leite


As intensas discussões sobre a problemática do conhecimento escolar que têm atravessado o campo do currículo e da didática colocam para o professor inúmeras questões, dado que, no espaço de relativa autonomia da sala de aula, esse profissional cotidianamente realiza importantes opções que configuram o currículo efetivamente praticado. No entanto, com relação a essa temática, até que ponto sua formação favorece o necessário diálogo entre o saber que constrói a partir da sua prática e aquele continuamente aprofundado nas instâncias acadêmicas?
[...]
A autora apresenta, em linguagem clara e objetiva, uma introdução à leitura de dois autores centrais para essa discussão: Basil Bernstein, sociólogo inglês que se ocupa de questões de linguagem e de controle simbólico relativas aos processos de constituição do conhecimento escolar, e Yves Chevallard, didata francês que aborda esses processos com enfoque epistemológico.
[...]
Trata-se de um texto que oferece uma importante contribuição à pesquisa e à formação de professores, tanto no que diz respeito à formação inicial quanto continuada. 

Vera Maria Candau 


 


 


 




 


 


Prefácio

As intensas discussões sobre a problemática do conhecimento escolar que têm atravessado o campo do currículo e da didática colocam para o professor inúmeras questões, dado que, no espaço de relativa autonomia da sala de aula, esse profissional cotidianamente realiza importantes opções que configuram o currículo efetivamente praticado. No entanto, com relação a essa temática, até que ponto sua formação favorece o necessário diálogo entre o saber que constrói a partir da sua prática e aquele continuamente aprofundado nas instâncias acadêmicas?
O levantamento realizado por Miriam Leite, na pesquisa que deu origem a esta publicação, mostra que um importante aspecto dessa questão ainda está pouco problematizado na academia: os processos de constituição do conhecimento escolar. Para além das abordagens genéricas sobre a seleção curricular, percebe-se tal lacuna, que se reflete na ausência dessa reflexão nos cursos de formação dos professores.
Aí reside a relevância do texto que se segue. A autora apresenta, em linguagem clara e objetiva, uma introdução à leitura de dois autores centrais para essa discussão: Basil Bernstein, sociólogo inglês que se ocupa de questões de linguagem e de controle simbólico relativas aos processos de constituição do conhecimento escolar, e Yves Chevallard, didata francês que aborda esses processos com enfoque epistemológico. Além do tema tratado, esses autores têm em comum a escrita usualmente considerada de difícil leitura e o número restrito de publicações em língua portuguesa. Centrando nos conceitos de recontextualização e de transposição didática, propostos por Bernstein e por Chevallard, respectivamente, Miriam situa em linhas gerais a obra desses teóricos, compara suas proposições para melhor explicitar suas especificidades e discute as polêmicas que cercam seus escritos. Além disso, no capítulo de Introdução, sintetiza a trajetória da discussão teórica da temática do conhecimento escolar no campo educação brasileira, apontando as principais obras e autores que tratam dessas questões. Proporciona, dessa forma, um texto denso, porém acessível, que inicia o leitor nos estudos sobre a constituição do conhecimento escolar e contribui para a incorporação desse tema na formação inicial e continuada do professor.
Por outro lado, o propósito de tornar mais acessíveis as formulações desses autores não implicou um menor rigor analítico, o que favorece sua apropriação em termos mais simples, porém não simplistas, assim como também confere a este material interesse potencial para a pesquisa acadêmica. Embora significativamente diferentes entre si, ambos os modelos teóricos desenvolvidos por Bernstein e por Chevallard oferecem interessantes possibilidades de aproximação deste ainda relativamente pouco explorado objeto de investigação. Enquanto o sociólogo inglês pensa o conhecimento escolar priorizando a dimensão lingüística e as questões de controle simbólico que se colocam nas relações pedagógicas escolares, o didata francês afirma a especificidade epistemológica do conhecimento escolar, abrindo caminho para pesquisas que contribuam para um melhor entendimento dessa especificidade. Trata-se de enfoques distintos, porém de igual relevância para a pesquisa educacional. 
Gostaria também de salientar, tendo presente a parceria sistemática que tenho mantido com a autora nos últimos anos, sua especial capacidade de articular habilidade analítica e construção de sínteses consistentes e rigorosas, além de articular sua ampla experiência docente com uma decidida vocação de pesquisadora. Trata-se de um texto que oferece uma importante contribuição à pesquisa e à formação de professores, tanto no que diz respeito à formação inicial quanto continuada. 

Vera Maria Candau 

RecontextualizaçãoDidática

Mais Visualizações

Detalhes

SUMÁRIO

  • Prefácio Vera Maria Candau
  • Apresentação
  • Introdução - Brevíssima contextualização da discussão do conhecimento escolar
  • Capítulo 1 – Basil Bernstein e o conceito de recontextualização
  • Capítulo 2 – Yves Chevallard e o conceito de transposição didática
  • Capítulo 3 – Potencialidades e especificidades dos conceitos de recontextualização e de transposição didática
  • Bibliografia
  • Tabelas
  • Notas de tradução

Informações Adicionais

Autor (es) / Organizador (es) Miriam Soares Leite
Editora (s) Junqueira&Marin Editores
ISBN 978-85-86305-45-0
Área (s) / Assunto (s) Conhecimento Escolar / Didática / Currículo / Formação de Educadores
Edição / Ano 1ª / 2007
Nº de Páginas 96
Acabamento / Formato brochura - costurado e colado / 14cm x 21cm

Tags do Produto

Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.