Bem Vindo!

TECNOLOGIAS DA EDUCAÇÃO: tecendo relações entre imaginário, corporeidade e emoções

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em estoque

R$40,00
OU

Descrição Rápida

Lúcia Maria Vaz Peres & Tania Maria Esperon Porto - orgs.


O ganho das interlocuções – tecnologias, educação, imaginário, corporeidade e emoções – encontra-se, neste livro que ora trazemos, com a soma de olhares múltiplos os quais expressam artigos singulares permitindo desocultar as diferentes faces do processo de apreensão do mundo que nos cerca. Cada reflexão e/ou experiência evidencia um diálogo com as sensibilidades, imaginário, corporeidades e emoções, intermediadas ou não com as tecnologias da comunicação. Trazemos um livro tecido e entretecido em espaços de aprendizagem, nas palavras de Francisco Gutiérrez, que "promova a vida, a partir da cotidianeidade, onde o requisito essencial prévio é sentir a vida, mas senti-la visceralmente, amando-a, desfrutando-a, cantando-a e celebrando-a".


 


 


Apresentação

Como tema relativamente novo no campo da educação, os estudos sobre imaginário, corporeidade, emoções e meios tecnológicos e de comunicação têm nos incentivado na realização e orientação de estudos e pesquisas junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação, nível Mestrado, da Universidade Federal de Pelotas, bem como fomentado trabalhos sobre essas temáticas. 
Como um dos desdobramentos dos estudos aludidos, as áreas de Educação, Comunicação e Imaginário vêm unindo-se em reflexões, experiências e pesquisas, dando origem ao IV Seminário de Educação e Comunicação e ao III Colóquio Imaginário, Cultura e Educação, num evento conjunto realizado em outubro de 2004 no PPEG da UFPel. Constituíram-se esses espaços, em oportunidades para socializar produções teórico-práticas de nossos orientandos e de outros pesquisadores que trouxeram questões e proposições elucidativas sobre as relações entre educação, comunicação e imaginário, e entre sujeitos, mídias e instituições de ensino, considerando temáticas relacionadas com a produção de conhecimentos, sobretudo na formação docente. 
As discussões nessas oportunidades evidenciaram reflexões sobre um paradigma educacional que valoriza o resgate das emoções e relações, no qual as pessoas, em mediação com seus pares e/ou tecnologias de comunicação, descobrem e produzem diferentes saberes e conhecimentos. Nestas relações, observamos a ênfase dada não só às tecnologias, mas aos diferentes modos de conexões que fazem emergir e valorizar o ser humano. Assim, entendemos a tecnologia como um meio de fomentar afetividades, representações e interlocuções. Elas possibilitam às pessoas terem acesso a uma ampla gama de informações e de conhecimentos complexos, podendo servir como elemento de aprendizagem e como espaço de socialização. 
No decurso de estudos por nós empreendidos, deparamo-nos, muitas vezes, com situações de pesquisas não-previsíveis que nos apontaram caminhos novos, abrangentes, interessantes e apaixonantes. As áreas abrangidas por essas temáticas podem ter a aparência de um sem corpo teórico homogeneamente constituído e validado, pois desde que o ser humano se tornou sapiens traz em suas matrizes o conteúdo simbólico de suas vivências, que são dinâmicas e em constante transformação. Por outro lado, por exemplo, os estudos do imaginário e da comunicação advêm de um rastreamento das estruturas que permeiam saberes e fazeres presentes no decurso da humanidade, vide os estudos de Francisco Gutiérrez, Edgar Morin, Gaston Bachelard, Gilbert Durand, Humberto Maturana e Umberto Eco. Na verdade, neste momento, com o presente livro, trazemos à luz algumas das teorias dos autores-guia interlocutadas com nossos estudos e pesquisas.
Nessas oportunidades, vimos percebendo que intelecto, corpos e sensibilidades compõem o universo individual e coletivo de pessoas aprendentes, potencializadoras de saberes e experiências.
O ganho dessas interlocuções – tecnologias, educação, imaginário, corporeidade e emoções – encontra-se, neste livro que ora trazemos, com a soma de olhares múltiplos os quais expressam artigos singulares permitindo desocultar as diferentes faces do processo de apreensão do mundo que nos cerca. Cada reflexão e/ou experiência evidencia um diálogo com as sensibilidades, imaginário, corporeidades e emoções, intermediadas ou não com as tecnologias da comunicação. Trazemos um livro tecido e entretecido em espaços de aprendizagem, nas palavras de Gutiérrez, que "promova a vida, a partir da cotidianeidade, onde o requisito essencial prévio é sentir a vida, mas senti-la visceralmente, amando-a, desfrutando-a, cantando-a e celebrando-a" (informação verbal)¹.
O livro apresenta-se estruturado em duas partes, com o intuito de alinhavar o tecido que denominamos Tecnologias da Educação: tecendo relações entre Imaginário, Corporeidade e Emoções.
Na primeira parte, tratamos de tecer relações com as diferentes tecnologias da educação, através dos seguintes temas e autores:
"La identidad en la sociedad de la información: reconstruyendo la fragmentación", com a Profª. Dra. Graciela Alicia Esnaola (Psicopedagoga Argentina) e Ángel San Martín Alonso (Universidade de Valencia/ Espanha), que tratam dos processos de digitalização os quais permeiam a vida cotidiana dos sujeitos, sobretudo no que chamamos de aldeia global, inscrevendo características significativas da construção da identidade social. 
"Estrategias para la edu-comunicación en la sociedad de las tecnologías audiovisuales", com o Prof. Dr. José Ignacio Aguaded Gómez (Universidade de Huelva/ Espanha). No texto, o autor tece reflexões sobre as modificações trazidas pela modernidade tecnológica e informacional que influem, sobremaneira, no âmbito educativo. Também aponta chaves essenciais para esboçar uma relação entre a escola e a sociedade audiovisual, indo em busca da competência comunicativa, que propicia aos sujeitos a compreensão, valoração e criação de conhecimentos e relações com a novas linguagens audiovisuais. 
"Pantallas sanas, proteínas, golosinas, toxinas", com Prof. Dr. Joan Ferrés Prats (Universidade Pompeo Fabra/ Espanha). No texto, o autor trata de estabelecer um paralelo entre a experiência nutricional e a audiovisual como fontes de consumo, seja na forma de proteínas ou de toxinas, que propiciam prazer e emoções ao consumidor. Reflete sobre a dimensão cognitiva das emoções e a educação como um problema emocional, entendendo que não se trata de colocar racionalidade onde há pura emoção, mas de ajudar a converter as emoções em reflexão que, conseqüentemente, geram novas emoções.
"Corpos jovens na mídia: novos sentidos do público e do privado", com a Profª Dra. Rosa Maria Bueno Fischer (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). Neste trabalho a autora traz reflexões a partir de uma pesquisa com grupos de jovens de 15 a 25 anos, estudantes de Ensino Médio e da universidade, apontando para relações entre a experiência do jovem com a mídia e os modos pelos quais nossa cultura vem construindo a ação e a expressão da vida pública e da vida privada.
"Aprendizaje y intercambio de saberes: una propuesta en borrador para el estúdio transdiciplinario", com o Prof. Dr. Francisco Gutiérrez (Instituo Latino Americano de Pedagogia de Comunicação/ Costa Rica). Neste trabalho o autor traz reflexões sobre uma metodologia coletiva de aprendizagem e intercambio de saberes segundo uma perspectiva transdiciplinar.
"Imaginários da Desaparição", com o Prof. Dr. Juremir Machado da Silva (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul), onde o autor mostra que o Imaginário da desaparição é parte de uma realidade, de uma história, de um acontecimento, de uma vida. É constituído de intervenções de des-construções, de seduções, de re-formatações, de persuasão de adesão e de influência. 
"Escritas on-line: diferentes aprendizagens potencializando a produção da subjetividade contemporânea", com a Profª Dra. Rosária Ilgenfritz Sperotto (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas), texto que problematiza a subjetividade adolescente que está sendo construída por meio do entrelaçamento de múltiplos dispositivos contemporâneos; entre eles, traz com destaque novas linguagens, interações virtuais e aprendizagens de escritas on-line.
Na segunda parte do livro, apresentamos escritos que buscam relações entre corporeidade, imaginário e emoções, contando com os seguintes temas e autores:
"Universidade, educação e espiritualidade", com a Profª Dra. Malvina do Amaral Dorneles (Faculdade de Educação, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul), traz uma reflexão sobre a universidade, considerando, sobretudo, o quanto ela, nos dias de hoje, enfrenta desafios em função das demandas planetárias e cósmicas que emergem de novas lógicas e sensibilidades. A autora mostra que estas ainda não possuem uma inserção consolidada nos fazeres e saberes do cotidiano acadêmico, uma vez que isso requer uma transversalidade teórico-conceitual-metodológica pelas diferentes áreas do conhecimento.
"La emoción y la razón enfrentadas: televisión vs. escuela", com a Profª Tatiana Merlo Flores (Universidade Católica Buenos Aires/Argentina), mostra, a partir de uma pesquisa empírica, que a imagem atravessa a pessoa, a sociedade e a cultura como forma de comunicação, produzindo nos sujeitos modificações essenciais (biológicas e culturais), considerando processos de afetividade e de racionalidade.
"Cartas de quem ensina: uma mirada na trajetória docente", com a Profª Dra. Tania Maria Esperon Porto (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas, responsável pelo Grupo de Estudos e Pesquisa de Educação, Comunicação e Formação Docente), nos brinda com a mostra de uma metodologia de pesquisa e ensino em sala de aula: cartas escritas por sujeitos em formação (graduação e pós-graduação na universidade e formação continuada na escola) para os professores que os marcaram. A autora procura possibilitar uma incursão na memória escolar destes indivíduos, a fim de que eles resgatem algumas dimensões e implicações vividas como estudantes em seu período escolar.
"Imagens que coabitam nas aprendizagens de professoras: reflexões para a formação inicial", com a Profª Dra Lúcia Maria Vaz Peres (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas, líder do Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Imaginário, Educação e Comunicação), traz recortes de pesquisas realizadas de 2000 a 2004, junto às alunas do curso de Pedagogia da Faculdade de Educação, da Universidade Federal de Pelotas (RS). O intuito principal do texto é refletir sobre as marcas, matriciamentos de experiências subjetivas e objetivas das alunas em formação inicial, à luz dos estudos do imaginário, como substratos importantes à formação da futura professora.
"Psicodrama, imaginário e corporeidade", com o Prof. e Psicólogo César Turino Sieburger (Escola de Psicologia da Universidade Católica de Pelotas, Rio Grande do Sul), onde o autor salienta que é através da complexidade de experiências e dos significados ou sentidos atribuídos pelas pessoas em suas vivências, que emerge a noção de si próprio, na teia da vida. Mostra um pequeno atalho que o psicodrama interno proporciona para ajudar a construir, através da imaginação, das emoções e da corporeidade, um conhecimento de si um pouco mais amplo e profundo.
"Cultura lúdica: caminhos e indagações do ´brincando na rua´ ", com Prof. Rogério Costa Würdig (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas), refere-se a experiências desenvolvidas por ele entre 2002 e 2003, intituladas "Brincando na Rua", no município de Pelotas-RS, com crianças das séries iniciais. O texto problematiza as transformações do brincar e a relação com a crescente perda dos espaços lúdicos na vida das crianças. Também indica algumas aprendizagens e repercussões deste projeto, mostrando que a redução de espaços e tempos para o brincar na infância transforma as manifestações que constituem a cultura lúdica infantil.

Tania e Lúcia

_____
Notas
¹ Gutiérrez, declaração feita durante a palestra proferida na UFPel, em julho de 2002.



TecnologiasEducacao

Mais Visualizações

Detalhes

SUMÁRIO

  • APRESENTAÇÃO
  • TECENDO RELAÇÕES COM AS TECNOLOGIAS DA EDUCAÇÃO
  • La identidad en la sociedad de la información: reconstruyendo la fragmentación Graciela Alicia Esnaola e Ángel San Martín Alonso
  • Estrategias para la edu-comunicación en la sociedad de las tecnologías audiovisuales José Ignacio Aguaded Gómez
  • Pantallas sanas, proteínas, golosinas, toxinas Joan Ferrés Prats
  • Corpos jovens na mídia: novos sentidos do público e do privado Rosa Maria Bueno Fischer
  • Aprendizaje y intercambio de saberes:una propuesta en borrador para el estúdio transdiciplinario Francisco Gutiérrez
  • Imaginários da desaparição Juremir Machado da Silva
  • Escritas on-line: diferentes aprendizagens potencializando a produção da subjetividade contemporânea Rosária Ilgenfritz Sperotto
  • BUSCANDO RELAÇÕES ENTRE CORPOREIDADE, IMAGINÁRIO E EMOÇÕES
  • Universidade, educação e espiritualidade Malvina do Amaral Dorneles
  • La emoción y la razón enfrentadas: televisión vs. escuela Tatiana Merlo Flores
  • Cartas de quem ensina: uma mirada na trajetória docente Tania Maria Esperon Porto
  • Imagens que coabitam nas aprendizagens de professoras: reflexões para a formação inicial Lúcia Maria Vaz Peres
  • Psicodrama, imaginário e corporeidade César Turino Sieburger
  • Cultura lúdica: caminhos e indagações do "brincando na rua"  Rogério Costa Würdig

Informações Adicionais

Autor (es) / Organizador (es) Lúcia Maria Vaz Peres & Tania Maria Esperon Porto - orgs.
Editora (s) Junqueira&Marin Editores
ISBN 85-86305-38-3
Área (s) / Assunto (s) Tecnologia e Educação / Aprendizagem e Tecnologia / Metodologias de Ensino / Uso de Materiais Tecnológicos / Formação de Educadores
Edição / Ano 1ª / 2006
Nº de Páginas 204
Acabamento / Formato brochura - costurado e colado / 14cm x 21cm

Tags do Produto

Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.